Bovespa opera em alta após realização de lucros na véspera

Na sessão anterior, Ibovespa recuou 2,24%, a 83.796 pontos.

O principal índice da bolsa brasileira, a B3, opera em alta nesta terça-feira (30), após ter recuado mais de 2% na véspera, com viés positivo endossado por sinalizações do presidente eleito Jair Bolsonaro sobre a reforma da Previdência.

Às 14h47, o Ibovespa subia 2,98%, a 86.291 pontos. Veja mais cotações.

Bolsonaro afirmou na segunda que vai conversar com o governo do presidente Michel Temer na próxima semana para discutir projetos que possam ser aprovadas ainda este ano no Congresso Nacional, incluindo a reforma da Previdência.

Em entrevista nesta terça, o economista Paulo Guedes, indicado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro para ser ministro da Fazendao Guedes, voltou a afirmar que a reforma da Previdência é prioridade e sinalizou que é a favor da votação da reforma da Previdência atualmente travada no Congresso, apresentada pelo governo Temer.

Entre os destaques, Petrobras tinha alta de mais de 3%. Banco do Brasil, Bradesco e Vale subiam acima de 2%.

Embraer avançava perto de 5%, após divulgar prejuízo de R$ 83,8 milhões no 3º trimestre.

Telefônica Brasil tinha valorização de mais de 11%, após reportar lucro líquido de R$ 3,177 bilhões no terceiro trimestre, alta de 160% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Pontuação máxima e realização de lucros na véspera

Na véspera, a Bolsa fechou em queda de 2,24%, a 83.796 pontos. O índice chegou a atingir 88.377 pontos, a máxima histórica intradia. Até então, o valor mais alto havia sido atingido no pregão de 26 de fevereiro: 88.317 pontos.

O volume financeiro do pregão totalizou R$ 24,02 bilhõess, bastante acima da média diária de outubro, de R$ 16,37 bilhões. O giro recorde considerando pregões sem exercício de opções é de R$ 28,97 bilhões e foi registrado no último dia 8, após o primeiro turno da eleição.

Para o gestor Igor Lima, da Galt Capital, o declínio tratou-se de uma realização técnica, com muitos realizando lucros sem ter a contrapartida de grandes compradores, principalmente estrangeiros, que tendem a voltar aos poucos.

Dados da B3 mostram saída líquida de capital externo do segmento Bovespa de R$ 4,56 bilhões em outubro até o dia 25, após 3 meses de ingressos superando as retiradas.

Na visão da gestora BlackRock, ganhos adicionais em ativos brasileiros dependerão do sucesso do novo governo em avançar com as reformas econômicas, sobretudo o sistema previdenciário.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com