Na contramão da crise, setor de supply reascende busca por mão de obra

Empresas do setor varejista, como a multinacional Decathlon encontram no varejo uma forma de captar profissionais para supply chain

Para driblar a falta de profissionais de supply chain, a multinacional varejista Decathlon aposta em recrutamento interno através do desenvolvimento de profissionais do varejo | Foto: Divulgação/Decathlon

Para driblar a falta de profissionais de supply chain, a multinacional varejista Decathlon aposta em recrutamento interno através do desenvolvimento de profissionais do varejo | Foto: Divulgação/Decathlon

Segundo dados recentes da “Pesquisa Salarial 2017”, elaborada pela consultoria global de recrutamento de profissionais especializados Robert Walters, a previsão no aumento de contratações ao longo do ano deve aumentar, à medida que as empresas buscam expandir suas equipes, muitas delas desfalcadas pelas demissões do ano passado.

O levantamento destaca que áreas como contabilidade e finanças, supply chain e tecnologia da informação passam por um momento desafiador e que exige um volume alto de profissionais. Para driblar a falta de profissionais de supply chain, por exemplo, a multinacional varejista Decathlon aposta em recrutamento interno através do desenvolvimento de profissionais do varejo. “Em 2016, foram 25 vagas abertas nesta área, e este nosso modelo de recrutamento permite localizarmos talentos dentro de casa, e proporcionar a eles novos desafios em suas carreiras”, destaca o CEO da Decathlon, Cedric Burel.

Movimentos

Movimentos como este acontecem com frequência na empresa. Raphael Forgiarini Cezario, 35, completa nove anos de empresa e faz parte desta modalidade de recrutamento interno. Para seu projeto de carreira em alcançar a área de gerente de categoria, Raphael iniciou sua trajetória como gerente de seção onde permaneceu por dois anos, até ser convidado a atuar em retail supplier onde está há sete anos.

“Essas mudanças explicam muito o valor de responsabilidade e autonomia para quem atua aqui – hoje lidero uma equipe de 09 pessoas e tenho desenvolvido novas competências para ter conhecimento suficiente para o novo cargo”, destaca o colaborador.

Vagas abertas

E na contramão da crise, a Decathlon contará no total com mais de 240 vagas abertas no varejo neste ano, principalmente nas categorias de vendedor técnico e gerente de seção. Somente na capital serão 100 vagas, além de mais outras 100 vagas pelo estado de São Paulo, 40 vagas em Porto Alegre para a abertura de sua primeira loja e 15 vagas no Paraná.

Evandro Bastos, 39 é outro exemplo de crescimento interno na companhia, onde o supply chain foi primordial para chegar ao cargo de gerente de categoria. O profissional, apaixonado por tênis, atuou em supply por quatro anos, onde depois seguiu como coordenador de compras em tenis, até chegar ao atual cargo, como gerente de marca. “Essa base de conhecimento que adquiri, desde a operação na loja, meu interesse por estatística e desempenho de vendas, e toda a base do supply foram fundamentais para eu desenhar uma estratégia para a modalidade na rede, além de pensar nos melhores produtos para atender os praticantes”, ressalta o profissional.

Colaboradores e lojas

No total, a companhia conta com 1.400 colaboradores em 21 lojas pelo Brasil – com plano de expansão para chegar a 24 lojas até o final do ano no país. Como parte da estratégia de recrutamento, a Decathlon investe no processo seletivo e aposta na criatividade para manter os colaboradores entusiasmados em integrar o time, proporcionando um desenvolvimento coletivo e individual dentro da empresa.

Para se ter uma ideia, as reuniões de equipe costumam iniciar ou se encerrar com a prática de uma modalidade esportiva. Desde uma partida de vôlei, tênis de mesa, escalada, até encontros em grupos maiores com corridas de aventura ou caiaque, por exemplo.

“Não importa o tipo de esporte, mas é fundamental que todos façam juntos, se superem, mostrem na prática como podem trabalhar, liderar, melhorar unidos”, ressalta Cedric Burel.

Estrutura organizacional

Como parte do DNA da empresa, com uma estrutura organizacional horizontal, ágil e flexível, a autonomia e liberdade são dois pilares fundamentais dentro da Decathlon, onde o esporte é seu maior trunfo competitivo entre as maiores varejistas do mundo – e também na maneira de encontrar os colaboradores certos e motivá-los. Há espaço para crescimento em supply chain, mas também em P&D, produção, logística, abastecimento, lojas físicas, serviços, entre outros.

Para mais detalhes sobre recrutamento, os candidatos podem acessar o site da empresa (decathon.com.br/trabalhe-conosco) e cadastrar-se. É imprescindível ter disponibilidade para trabalhar aos finais de semana e feriados. Experiência anterior no varejo serão consideradas um diferencial.

Fonte: Assessoria de Imprensa




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com