Miniso utiliza Know-How da Systax para maximizar a qualidade na classificação fiscal

Cadeia de lojas de varejo e variedades japonesas considera de suma importância as informações tributárias para que seus produtos estejam em conformidade com o Fisco

Se você é de São Paulo ou Rio de Janeiro, já deve ter visto a loja MINISO nos shoppings. Ela é uma rede de fast fashion que foi fundada no Japão pelo designer Miyake Junya e pelo empresário Ye Guofu. A empresa abriu mais de mil lojas em todo o mundo em apenas três anos. A cada mês, a MINISO abre, em média, entre 80 a 100 espaços espalhados por todos os continentes. Chegaram no Brasil em abril de 2017, e a primeira loja foi aberta em agosto do mesmo ano.

A empresa precisa de um controle efetivo para classificação fiscal de 7 mil produtos que são importados e distribuídos internamente no Brasil. Esses produtos vêm de países da Ásia e a tributação correta de cada um deles é fundamental e atualizada imediatamente, de acordo com as exigências do Fisco. No último ano, a MINISO teve uma expansão gigante no país. Atualmente, a rede possui 33 lojas espalhadas pela região Sudeste (RJ e SP) e, até o final do ano, pretende chegar em 60.

O crescimento da rede fez com que eles adotassem o serviço de classificação fiscal de mercadorias da Systax, empresa de inteligência fiscal e única a organizar acervo com 4 milhões de regras tributárias, para consultar o código correto da Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM). Entendendo o processo de importação dos itens da empresa: assim que recebem os produtos no Brasil e resolvem as questões da importação com a trading e parte da classificação fiscal, a equipe da MINISO encaminha descrições detalhadas de cada item para a Systax, que define a NCM com base nessas informações. Por exemplo, se o produto que chega no país é uma bolsa, a MINISO descreve minuciosamente essa bolsa para a Systax, especificando qual é o material, entre outras características.

Segundo Mayara Wachsmann, Coordenadora de Importação da MINISO, a empresa conta com uma classificação fiscal da trading assim que o produto chega ao Brasil, e utilizam o know-how da Systax como um serviço consultivo para analisar melhor o código da NCM. “Hoje em dia nós temos uma classificação fiscal que é imprescindível, e confirmamos essa classificação com o banco de dados da Systax”, afirma.

O trabalho realizado pela Systax atribui ainda mais confiabilidade aos resultados obtidos. Com isso, a garantia é mais concreta de que a classificação correta da NCM ocorra e seja aplicada de forma rápida. “O retorno da Systax é bem ágil, se ligamos e pedimos algum apoio, eles analisam e retornam rapidamente”, finaliza Mayara.

Fábio Rodrigues, Diretor da Systax, diz que a agilidade no processo de atribuição da NCM nas empresas que importam milhares de itens mensalmente é um dos pontos principais para a saúde fiscal da organização. “A MINISO possui uma rapidez fundamental para manter sua operação de acordo com as exigências do Fisco. Essa agilidade é importante para que a operação da empresa se mantenha em pleno vapor. A Systax proporciona um trabalho consultivo à MINISO, atribuindo ou revisando as NCM das mercadorias comercializadas”, conclui o executivo.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com