CargoNews CEVA registra mais progressos no segundo trimestre de 2018 - CargoNews

CEVA registra mais progressos no segundo trimestre de 2018

A CEVA Logistics AG (“CEVA” ou “Empresa”), um dos maiores operadores logísticos 3PL não baseado em ativos, divulgou hoje os resultados do segundo trimestre e do primeiro semestre encerrados em 30 de junho de 2018.

(a) O EBITDA exclui itens específicos e custo da remuneração baseada em ações. (b) O EBITDA Ajustado inclui a contribuição proporcional da joint venture Anji-CEVA e exclui itens específicos e custo da remuneração baseada em ações.

“A CEVA continua apresentando bom desempenho. Até o momento, registramos sete trimestres consecutivos com forte crescimento de receita de vendas e EBITDA mais consolidado”, disse Xavier Urbain, CEO da CEVA Logistics. “Continuamos reduzindo nossa base de custos, melhorando a produtividade e tomando iniciativas em nossas atividades que apresentam baixo desempenho. No primeiro semestre, o crescimento da margem foi impulsionado por Gerenciamento de Fretes e esperamos que haja mais progresso em Contratos Logísticos no segundo semestre, visto que já resolvemos grande parte dos problemas. Estamos empenhados em melhorar ainda mais nossas margens e estamos avançando na direção certa”.

“Embora ainda recente, os benefícios iniciais da desalavancagem através da IPO já estão se concretizando. Aumentamos o volume de negócios com alguns clientes atuais e estamos envolvidos em várias negociações promissoras. Em geral, atravessamos um bom momento em desenvolvimento de negócios. Também estamos avançando no desenvolvimento de nossa parceria com nosso novo acionista estratégico, a CMA CGM”.

“Olhando para o futuro, estamos confiantes de que melhoraremos ainda mais nosso desempenho este ano e que atingiremos nossas metas de médio prazo”.

Gerenciamento de Fretes

No segundo trimestre de 2018, a receita de Gerenciamento de Fretes aumentou 8,1% em relação ao ano anterior. Em moeda constante, o crescimento foi de 5,4%.

A CEVA registrou bom crescimento de volume em Transporte Marítimo, com aumento de 8,3% no segundo trimestre, acima do crescimento do mercado. O volume de Transporte Aéreo foi menor, a exemplo do 1T, principalmente devido à perda anterior de determinados clientes. Todavia, a implementação de importantes novos contratos que fechamos durante a temporada de licitações impulsionará o crescimento de volume daqui para frente.

O EBITDA de Gerenciamento de Fretes aumentou US$ 7 milhões em relação ao ano anterior para US$ 27 milhões, em virtude de melhor rendimento em Transporte Aéreo, aumento da produtividade e dos avanços na redução de perdas em outras atividades de FM. Os lucros foram impactados negativamente pelo aumento do custo em nossos negócios de Transporte Terrestre nos EUA, em função da escassez de motoristas. Este impacto deverá ser reduzido nos próximos trimestres à medida que tomarmos medidas de mitigação. A margem EBITDA melhorou 70 bps e subiu para 3,2%.

No primeiro semestre de 2018, a receita de Gerenciamento de Fretes cresceu 7,0% em relação ao ano anterior em moeda constante e o EBITDA foi de US$ 42 milhões, representando um aumento de US$ 12 milhões comparado ao ano anterior.

Contratos Logísticos

A receita de Contratos Logísticos aumentou 6,8% no segundo trimestre de 2018 em relação ao ano anterior. Em moeda constante, o aumento foi de 4,7%.

A aceleração do crescimento da receita foi impulsionada por bons volumes em contratos existentes, bem como pela implementação de novos negócios conquistados anteriormente. Tivemos o início de operações de importantes operações nos setores de bens de consumo/varejo, autopeças, tecnologia e comércio eletrônico.

O EBITDA de Contratos Logísticos se manteve estável em US$ 39 milhões. As melhoras de produtividade em muitos contratos específicos foram compensadas por problemas em um número limitado de operações na Itália e nos EUA. Os problemas já foram amplamente abordados e resolvidos em grande parte, assim espera-se que tenham impacto reduzido no segundo semestre de 2018. Nossa iniciativa em relação aos contratos com pouca margem também está ganhando força. Assim, esperamos que as margens apresentem tendência de crescimento no segundo semestre de 2018.

No primeiro semestre de 2018, a receita de Contratos Logísticos apresentou aumento de 3,8% em relação ao ano anterior em moeda constante e o EBITDA foi de US$ 77 milhões, representando aumento de US$ 4 milhões em moeda constante comparado ao ano anterior. A margem EBITDA melhorou 10 bps em relação ao ano anterior em moeda constante.

Bom ritmo dos negócios

Continuamos com bons resultados em desenvolvimento de negócios. A CEVA conquistou mais contratos em todas as linhas de negócios nos primeiros seis meses de 2018 comparado ao mesmo período do ano anterior, com aumento de aproximadamente 10% de novos negócios fechados. Conquistamos ou prorrogamos vários contratos importantes nos setores automotivo, industrial, tecnologia, bens de consumo e comércio eletrônico.

A IPO já está trazendo impacto positivo no desenvolvimento de negócios, e o tom da conversa com muitos de nossos clientes atuais e potenciais mudou significativamente. Já garantimos os primeiros contratos e renovações que não teriam sido firmados sem a IPO.

Resultados financeiros

O segundo trimestre de 2018 mostra o progresso que a CEVA está fazendo em sua transformação, com crescimento constante de receita e melhora do EBITDA.

A receita no segundo trimestre de 2018 foi de US$ 1.848 milhões, representando aumento de 7,3% em relação ao ano anterior ou 5,1% em moeda constante. No primeiro semestre de 2018, a receita subiu 5,2% em relação ao ano anterior em moeda constante. O aumento do volume de contratos existentes e as novas implementações alavancaram o crescimento, apesar da perda de determinados contratos. A receita registro bom crescimento na maioria dos setores, especialmente nos setores industrial e de produtos médicos e farmacêutico, bem como bens de consumo e varejo, comércio eletrônico e automotivo.

No segundo trimestre de 2018, oO EBITDA ajustado foi de US$ 77 milhões, representando aumento de US$ 7 milhões em relação ao ano anterior. A margem EBITDA foi de 3,6%, uma melhora de 30 pontos base em moeda constante. No primeiro semestre de 2018, o EBITDA Ajustado foi de US$ 143 milhões, representando aumento de US$ 19 milhões ou 15% comparado ao ano anterior.

Parceria com a CMA CGM

A CMA CGM obteve todas as aprovações regulatórias para seu investimento na CEVA. Estimamos que que os valores mobiliários da CMA CGM serão convertidos em ações nominativas até o dia 13 de agosto de 2018.

Ambas as empresas têm trabalhado em estreita colaboração nas últimas semanas para explorar as oportunidades de parceria em diversas áreas, especialmente para oferecer soluções integradas de ponta a ponta e expandir a cobertura geográfica. Os primeiros contratos foram firmados, nos quais a CEVA foi apresentada aos clientes da CMA CGM, e outras discussões estão em andamento.

Embora a CEVA busque aproveitar as oportunidades dessa parceria, todas as negociações com a CMA CGM serão estruturadas de forma independente e a CEVA continuará a trabalhar estreitamente com todas as suas empresas de transporte marítimo no interesse de seus clientes.

Amortização da Dívida e Refinanciamento

A CEVA utilizou uma parte substancial da captação de recursos da oferta pública inicial na SIX Swiss Exchange e da colocação privada para a CMA CGM em maio para amortizar sua dívida. Como consequência, a dívida líquida em 30 de junho de 2018 foi reduzida para US$ 1.132 milhões comparado a US$ 2.228 milhões em 31 de março de 2018.

Atualmente, a Empresa está levantando novas linhas de crédito para refinanciar a maior parte de sua dívida atual a taxas de juros mais baixas e prazo de vencimento mais longo. Obtivemos com sucesso um novo Empréstimo a Prazo de US$ 475 milhões (TLB; a L + 375bps com redução da alavancagem para L+350bps) e uma nova linha de Crédito Rotativo de US$ 585 milhões (a L+237,5bps). Ampliamos o Empréstimo a Prazo com amortização parcial (TLB) em vista da forte demanda e para proporcionar à Empresa margem maior de recursos disponíveis. A CEVA também anunciou uma oferta privada de €300 milhões em títulos com garantia de crédito privilegiado. Espera-se que o refinanciamento seja concluído no início de agosto, sujeito às condições de mercado.

Após a desalavancagem com os recursos provenientes da IPO e do refinanciamento, a CEVA espera reduzir seus encargos financeiros em mais de US$ 100 milhões por ano, sujeito às taxas de juros e às variações cambiais.

A Empresa está comprometida em continuar a reduzir sua dívida com uma meta de 1,5x-2,0x de dívida líquida/EBITDA ajustado no médio prazo.

Conjuntura

A CEVA espera um bom crescimento e evolução constante da margem no segundo semestre de 2018; a administração está confiante de que atenderá às expectativas, desde que não haja alterações nas condições de mercado.

No médio prazo, a CEVA está confirmando suas metas de crescimento da receita acima do mercado e de aumento da margem EBITDA de 3,3% alcançado em 2017 para pelo menos 4%, o que deverá resultar em aproximadamente US$ 100 milhões adicionais no EBITDA Ajustado.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com